Pesquisa inédita da CBIC avaliará nível de digitalização da construção

Atualizado: Mar 23



A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), por meio do Grupo CBIC Jovem, desenvolveu uma pesquisa inédita no Brasil com o objetivo de mensurar a digitalização em construtoras e incorporadoras. O pré-lançamento aconteceu em setembro, durante o ‘Quintas da CBIC: Inovação e Digitalização na Construção: o papel das StarUps’.


A pesquisa avaliará o nível de digitalização das empresas em cada atividade do ciclo imobiliário, desde a prospecção de terrenos ao uso e operação das unidades e do empreendimento, como a preparação dessas organizações para a transformação digital, abordando aspectos relacionados à organização da empresa, cultura, estratégia digital, práticas de inovação e visão sobre o valor entregue aos clientes.


“A construção é um dos setores produtivos menos industrializados e a pesquisa quer ajudar construtoras e incorporadoras a se digitalizarem mais”, destaca o especialista em Desenvolvimento Tecnológico na Tecnisa, Eduardo Damião, do Grupo CBIC Jovem. Para isso, uma das grandes dificuldades notadas pelo grupo, que conta com a consultoria de Luis Henrique Ceotto, da Comissão de Responsabilidade Social (CRS) da entidade, é saber qual é o próximo passo e como ele poderia ser dado.


De acordo com grupo, que se reuniu virtualmente no último dia 26 com o consultor Ceotto, além de fornecer às empresas um panorama do seu status de digitalização frente a outras empresas de mesmo porte, segmento, cidade, estado e região, a expectativa é também oferecer relatórios personalizados com indicação das soluções de mercado que podem auxiliar as empresas a atingir um nível de digitalização maior do que possuem em cada uma de suas atividades. Para isso,  o estudo também engloba um mapeamento do potencial de digitalização das empresas de tecnologia brasileira do setor.


“Com o status de digitalização das construtoras e incorporadoras e o mapeamento do potencial de digitalização das soluções de mercado existentes, promovemos a aproximação entre os stakeholders, de forma a contribuir para a digitalização da indústria da construção”, prevê Eduardo Damião.


Ademais, segundo Damião, “ao mapear a maturidade de digitalização das construtoras e incorporadoras por atividade por meio dos níveis e exemplos de digitalização que criamos na pesquisa, fica claro aos respondentes qual é o possível próximo passo. Com o mapeamento das soluções de tecnologia de mercado existentes, também será possível identificar qual solução poderá ajudar a construtora ou incorporadora nessa missão. Esperamos, assim, criar mais conexões no setor e avançar nosso patamar de digitalização atual”, diz.


Fonte: CBIC

1 visualização

Posts recentes

Ver tudo

SINDISOL PARA TODOS

Sindisol é o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Balneário Camboriú e região. A entidade existe há 42 anos e, por quatro décadas, tem participado do desenvolvimento do turismo e do

BOMBINHAS: 3 BANDEIRAS AZUIS

Bombinhas agora possui Bandeira Azul em três praias. Nas praias de Mariscal e Quatro Ilhas, a bandeira azul foi renovada, e a novidade é que a Praia da Conceição recebeu o selo pela primeira vez. Band

ITAPEMA: METRO QUADRADO EM ALTA

A segunda cidade brasileira com maior valorização imobiliária nos últimos12 meses é Itapema. Em Santa Catarina, é a líder do ranking, de acordo com o Índice FipeZap da Fundação Instituto de Pesquisas